Não Somos Gangue!

Não somos uma gangue! Não somos um partido político! Somos um coletivo de Skinheads Antifascistas, composto por anarquistas e comunistas! Acreditamos na igualdade de todos os seres humanos, sem bandeiras, sem separatismo, sem preconceito ou qualquer barreira, seja ela de classe, cor de pele ou orientação sexual. Nossa principal atuação é no meio contracultural em que estamos, levando nossos princípios de esquerda e princípios libertários, atuamos através da propaganda antifascista, mas vamos além disso, procuramos atuar junto à classe trabalhadora, o verdadeiro pilar da sociedade, a luta do trabalhador, do pobre, do explorado, essa é a nossa luta. Defendemos a cultura Skinhead, cultura que nasce nos subúrbios ingleses, de uma juventude de imigrantes jamaicanos, negros, e da juventude inglesa trabalhadora das periferias, fabricas e portos. Cultura de união, diversão, futebol, cerveja, e luta, porém uma luta de cabeças, não de botas e facas. Dos que nos oprimem nada esperamos. Esperamos apenas de nossos irmãos de classe.



segunda-feira, 25 de junho de 2007

"São os filhos do trabalho"



Companheiros e companheiras!/ Levantai-vos! Vinde em massa!/ O pendão livre esvoaça/ Ao sol claro do provir!/ Nos insultos e nas penas,/ Mútuo pacto nos aperta/ A grande obra que libreta./ Quem nós a irá trair?/ São os filhos do Trabalho/ Quem a há-de redimir;/ Ou viver pelo trabalho,/ Ou lutando sucumbir!/ Pelo campo e pela mina,/ a busca um magro ganho,/ somos frutos dum rebanho,/ tosquiados pelo patrão./ O senhor por quem lutamos/ Não nos dá direito à vida:/ A ventura prometida,/ Quando a vemos nó então?


Estes são trechos de um cântico revolucionário publicado pela federação das classes trabalhadoras do Pará.

4 comentários:

Otávio disse...

É legal ter isto vindo do Pará.
Vendo todo este latifundiario do caralho, ainda temos uma resistencia trabalhista em algum lugar.
É dificil acreditar nisso... pois se fosse numa Argentina aonde o povo é mais rude dava para acreditar... mais as vezes penso aonde o povo Brasileiro vai parar!

rash-sp disse...

Mais interesante que ver isto vindo do pará é saber q esse texto não é dos dias de hj mais de uma epoca em que o povo brasileiro ainda sabia oque era lutar. esse texto foi tirado do livro de edgar rodrigues , ABC do sindicalismo revolucionário.
HJ tentamos depertar no nosso povo trabalhador essa vontade e força para lutar.

[denise abramo] disse...

belíssimo!
antigamente os trabalhadores escreviam coisas lindas sobre seus sentimentos de classe, sua altivez de espírito, sua esperança no futuro quando toda a opressão for esmagada e forjarmos uma sociedade de irmãos e irmãs.
isso tudo que ser resgatado, penso.
[belo blog!]
::

[denise abramo] disse...

o povo brasileiro ainda sabe o que é lutar. luta todos os dias, pra sobreviver. os sem-terra estão aí, ocupando, morrendo assassinados, continuando. as greves também continuam. as coisas não tem a força de outros momentos da história porque é o momento que estamos vivendo, em que o vento da luta de classes não está a nosso favor. temos um presidente que era operário, e que os trabalhadores vêem como seu representante - ainda que esteja governando para a burguesia, como os demais. nada fácil. talvez a classe leve um tempo para reconhecer que foi traída. talvez reconheça e conclua que, então, não vale a pena lutar. malditos burocratas e reformistas, que atrasam a vitória da luta de classes. mas a história está sempre em movimento, com o que eu me consolo: uma hora vamos conseguir pegar a onda e surfar, nos libertando das cadeias do capital.
::