Não Somos Gangue!

Não somos uma gangue! Não somos um partido político! Somos um coletivo de Skinheads Antifascistas, composto por anarquistas e comunistas! Acreditamos na igualdade de todos os seres humanos, sem bandeiras, sem separatismo, sem preconceito ou qualquer barreira, seja ela de classe, cor de pele ou orientação sexual. Nossa principal atuação é no meio contracultural em que estamos, levando nossos princípios de esquerda e princípios libertários, atuamos através da propaganda antifascista, mas vamos além disso, procuramos atuar junto à classe trabalhadora, o verdadeiro pilar da sociedade, a luta do trabalhador, do pobre, do explorado, essa é a nossa luta. Defendemos a cultura Skinhead, cultura que nasce nos subúrbios ingleses, de uma juventude de imigrantes jamaicanos, negros, e da juventude inglesa trabalhadora das periferias, fabricas e portos. Cultura de união, diversão, futebol, cerveja, e luta, porém uma luta de cabeças, não de botas e facas. Dos que nos oprimem nada esperamos. Esperamos apenas de nossos irmãos de classe.



terça-feira, 23 de agosto de 2011

O Ódio (La Haine, 1995) - Download (Legenda em Português)

Dando continuidade à proposta de divulgação de filmes (políticos, com caráter antifascista e contra-cultural) aqui no blog, vamos aproveitar a oportunidade para deixarmos nossa primeira indicação: "O Ódio (La Haine)".

Embora o filme seja de 1995 e a ação se passe na França, ele tem muito a ver com os atuais acontecimentos na Inglaterra.


 






Sinopse (do blog Cynicozilla): Policiais franceses, mais especificamente os de Paris, espacam um garoto que vai parar no hospital correndo risco de vida. O garoto espancado é um dos muitos que moram na periferia de Paris, povoado por imigrantes, vindos do norte da áfrica (Magreb) ou outras (ex?) colônias francesas. O fato dele ter sido impunemente espancado pela polícia inspira a revolta e o ódio no coracao de outros jovens, que, assim como ele, nao sao franceses “legítimos“.

Resultado: vandalismo, depredacao, revoltas, conflitos com a polícia, incêndio…

Até que um policial perde sua arma durante um desses eventos, um revólver, cheio de balas pedindo para serem disparadas, e quem acha essa arma é um jovem de descendência árabe. Este, junto com outros amigos da periferia, faz a promessa de que se o jovem que se encontra no hospital morrer ele irá entao matar um policial para igualar o placar.

"Dirigido por Mathieu Kassovitz (o namoradinho da Amelie), esse filme mostra a tensão existente na sociedade francesa no que diz respeito aos imigrantes. Uma verdadeira porrada na cara da sociedade. Com atuações viscerais, e uma fotografia suja, O ódio é, sem dúvida, um dos melhores filmes franceses dos anos 90. Aproveitem!"

Origem: França
Ano: 1995
Formato: Dvdrip
Áudio: Francês
Legenda: Português

DOWNLOAD DO TORRENT DO FILME - CLIQUE AQUI
DOWNLOAD DA LEGENDA - CLIQUE AQUI

Intervenção Antifascista - Stickers












segunda-feira, 8 de agosto de 2011

ANTIFA: Chasseurs de Skins (2008) - Download (Legenda em Português)

 
★Atenção!★

Os linx já estão funcionando novamente!

Vocês pediram a RASH-SP atendeu!

Mais uma vez contando com a colaboração da Maloka Eletrika e também do camarada Pichorra, finalmente disponibilizamos para download o documentário francês "ANTIFA: Chasseurs de Skins" com legenda em português.
 


Sinopse: O renascimento do movimento skinhead no início da década de 1980 coincidiu, na Europa, com o crescimento dos partidos de extrema-direita, que se empenhavam em cooptar para suas fileiras jovens da classe operária cuja autoestima havia sido corroída pela crise econômica. Na França, o partido de extrema direita Frente Nacional (Front National - FN), de Jean Marie Le Pen, chegou a obter 20% dos votos, num momento em que a imigração no país atingia o seu auge e os relatos de agressões racistas nas ruas eram diários. Com o lema “a França para os franceses”, os fascistas do FN e de outros grupos ainda mais radicais recrutavam seguidores em cada esquina e 99,9% dos skins franceses acabaram cooptados pela extrema-direita, num processo semelhante ao que vinha também ocorrendo em outros países europeus, como a Inglaterra, onde houve uma adesão em massa de skinheads ao National Front e ao BNP (British National Party).

Ao mesmo tempo em que essas gangues manipuladas pelos partidos de extrema direita estavam na iminência de assumir o controle das ruas de Paris, uma forte cena punk/underground se desenvolvia por toda a França. E foi deste caldo de cultura libertário e multiétnico que pulsava nas ruas e nos squats que surgiram as primeiras gangues de Caçadores de Skinheads, dedicadas não apenas à autodefesa em shows e squats, mas, principalmente, a escorraçar as gangues fascistas das ruas.

É a história desse processo de desfascistização das ruas de Paris que Antifa: Chasseurs de Skins conta, explorando também a pré-história do movimento skinhead na França e as primeiras gangues rockers antirracistas, como os As-nays e os Black Panthers, que na década de 1970 enfrentavam gangues de rockers racistas, e que, por sua vez, inspiraram as gangues de Caçadores de Skins propriamente ditas, como os Ducky Boys, os Red Warriors e os Ruddy Fox. Eram gangues multiétnicas, extremamente combativas e fortes, formadas por professores e/ou campeões de alguma arte marcial (Muay Thai, Full Contact, Kung Fu, etc.), como era o caso dos Ducky Boys e dos Red Warriors.
 
Origem: França
Ano: 2008
Formato: AVI
Áudio: Francês
Legenda: Português

★Atenção!★

Parece que algumas pessoas, em especial xs usuárixs do - argh! - Infernet Explorer, estão tendo problemas para fazer os downloads. Sugerimos, então, que cliquem com o botão direito sobre o link e selecionem, a seguir, a opção "salvar destino como" (ou "salvar link como", no caso do Firefox), salvando o arquivo no lugar desejado de seu computador. Caso o problema persista, comuniquem-se conosco.

De qualquer maneira, recomendamos sempre a utilização de navegadores livres como o Firefox.


DOWNLOAD DO FILME - CLIQUE AQUI

DOWNLOAD DA LEGENDA - CLIQUE AQUI ou AQUI

Link alternativo para download no Depositfile (pasta compactada com video + legenda) - CLIQUE AQUI

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

NOTA DE ESCLARECIMENTO: POSTAGEM SOBRE A 15ª PARADA GAY


Para que não fique nenhum mal entendido sobre nossa posição a respeito a universalização do casamento, levantada após a nossa postagem sobre a 15ª Parada Gay de SP, publicamos uma nota de esclarecimento:

Em nenhum momento dissemos ser contrárixs ao chamado “casamento gay”.  Como direito, deve ser estendido a todxs: mulheres, homens, travestis, transexuais, intersexuais, a qualquer ser humano. Somente a partir daí, quando a possibilidade de casar-se for direito pleno de todxs e de cada um(a), é que a instituição casamento poderá ser plenamente questionada. Isso, no entanto, não nos impede de reconhecer uma supervalorização do tema,  que se tornou o carro-chefe do processo de aburguesamento que denunciamos no panfleto da 15ª Parada.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Resenha - Exibição Documentário "ANTIFA: Chasseurs de Skins" em Joinvillie/SC

Publicamos abaixo a resenha elaborada pelo Coletivo Molotov (Punks e SHARP´s) de Joinville/SC sobre o evento de exibição do documentário “ANTIFA: Chasseurs de Skins”.

Primeiramente parabenizamos o coletivo pela iniciativa, esse é o papel de grupos antifascistas dentro da cena skinhead e punk: promover eventos onde o debate dessa luta antifascista seja levantado. Também registramos aqui o nosso apoio para colaborar com o grupo, para que continuem a organizar esses eventos, que além de levantar o debate, atrai novos participantes.

Quanto à falta de apoio para o evento (inclusive da própria cena punk, skin e underground no geral) que o grupo relatou , temos a dizer que isso não deve ser motivo de desistência. O desinteresse político (interesse político não é sinônimo de militância partidária) dentro das subculturas não é uma particularidade da cidade de Joinville/SC apenas, coletivos de skinheads e punks sofrem com esse desinteresse em cidades maiores, como São Paulo por exemplo, que têm uma presença muito maior desses grupos e sofre desse mesmo mal. E também não é uma particularidade apenas do nosso país, temos ciência que pelo mundo a fora muitos jovens estão ligados à cena antifascista das ruas apenas por modismo, não são comprometidos e agem apenas por pose.

Justamente por conta desse modismo é que coletivos como o Molotov devem se manter firmes, aproximando os indivíduos e demais coletivos com interesses e objetivos em comum, formar redes e juntar todos os antifascistas da região. Devem trabalhar com as pessoas com convicção ideológica, devem fortalecer essa convicção e estarem atentos aos novos interessados.

Mantenham-se firmes e continuem com o esse sentimento claro de vocês, tomando para si as ruas da cidade e não permitindo que os fascistas se expressem. Nem nazi-fascistas e nem putos amigos de nazi-fascistas.

RASH SP

Resenha por Coletivo Molotov
Domingo, dia 31/07/2011, foi o dia escolhido para a exibição do documentário francês "ANTIFA: Chasseurs de Skins" na cidade de Joinville/SC, documentário esse enviado pelos companheiros da RASH de São Paulo ao Coletivo Molotov Antifascista.

Primeiramente tentamos realizar o evento na Cidadela Cultural Antártica, porém após 3 semanas aguardando a resposta deles, saímos de lá escutando:

"- Isso aqui não é pra fazer festa particular!"
"- Não vai dar pois vamos reformar o auditório!"

Atitude que nos deixou surpresos, tendo em vista que preparamos uma carta explicando a respeito do filme, do Coletivo Molotov e de nossa intenção em exibir o documentário. Levamos mais algumas semanas até encontrar um outro local que aceitasse realizar o evento. No final fechamos com a Sociedade Cultural e Esportiva Cruzeiro.

Resolvemos marcar em um domingo às 16h, devido ao fato de Joinville ser uma cidade operária onde muitos trabalham aos sábados. Fizemos uma boa divulgação enviando o cartaz para todos os nossos contatos. Porém como é de costume em Joinville, o próprio público não apoia a cena underground local.

Fato esse que não nos desanima e muito menos nos faz pensar em não realizar mais eventos na cidade, porém, nos faz perguntar: "Onde estavam aqueles que dizem apoiar as causas Antifascistas?". Enfim, continuaremos realizando nosso trabalho visando dissiminar a luta Antifascista e adquirir novas alianças.

No local estava presente o Coletivo Molotov e seu grupo de apoio, convidamos para a banca de debate um camarada Skinhead professor de História. O filme se iniciou às 16h30 e todos permaneceram em seus lugares observando atentamente o documentário.

Ao final iniciamos o debate. Esclarecemos alguns pontos do filme em relação ao ganguismo e da cena skinhead mundial para depois conversarmos a respeito de como esse documentário viria a influenciar e servir para a cena local da cidade.

A conversa foi bastante construtiva e serviu para analisarmos diversas épocas do rolê de Joinville. Também citamos a forma como os grupos de extrema direita se organizam em nossa cidade, assim como alguns outros pontos que o documentário nos despertou. O debate não foi muito longo, provavelmente pelo fato do público presente já conhecer o documentário e de estar ciente das idéias contida no mesmo.

Esse evento foi de grande importância para o Coletivo, pois além dos pontos citados acima, ele serviu para dar um verdadeiro gás em todos. Agradecemos aos que foram prestigiar o filme e logo daremos continuidade ao debate com aqueles que se interessam pela causa.